"O pensamento cria o corpo! O desejo cria o espírito!"

Quem Somos

 

Apresentação

 

Daniel Rodrigues de Campos Terapeuta Holístico, Acupunturista, Iridólogo, Hipnólogo, Fitoterapeuta, Psicanalista, Estudioso das Terapias Milenares – Chinesa, Egípcia, Coreana, Indu.
Viveu por mais de 10 anos na região amazônica, onde em contato com os povos das florestas aprendeu sobre as terapias aplicadas por eles nos tratamentos das doenças.
Desde 1970 estuda e pratica essas técnicas, bem como a alimentação biotipológica baseada nos temperamentos humanos.
Nos últimos anos, tem se dedicado ao atendimento, a ministrar cursos e palestras sobre A Antiga Arte de Curar Chinesa e a Biotipologia Alimentar.

Adriana Dettmann C. de Campos (CRP: 16/1212) – Psicóloga, Técnica em Enfermagem, Hipnóloga, Terapeuta e Psicoterapeuta Corporal, Acupunturista com Pós Graduação Avançada em Acupuntura. Estudiosa das Terapias Milenares e dos 04 Temperamentos.

“Tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma.”


O Terapeuta Holístico

A humanidade tem sofrido com as manifestações dos desequilíbrios físicos e emocionais. Desde o princípio tem experimentado as mais variadas técnicas no intuito de sanar suas dores. O importante é que todas as técnicas cumprem seu papel de reequilibrar o homem!

TERAPIA HOLÍSTICA:

Terapia = harmonizar, equilibrar.

Holística = do grego holus – totalidade.

Qualidade e bem-estar, utilizando-se de uma somatória de técnicas milenares e modernas proporciando harmonia e autoconhecimento.

A Organização Mundial de Saúde (O.M.S) reconhece e recomenda cerca de 100 técnicas naturais. O Brasil, através da portaria 971 do Ministério da Saúde, de 03 de maio de 2006, estimula e cria meios para que as técnicas naturais sejam levadas à população através do Sistema Único de Saúde (S.U.S).

Quando procuram a Terapia Holística, as pessoas buscam o diferencial, algo que possua uma abordagem integral que promova o autoconhecimento e a qualidade de vida.

 

O Bhagavad Gita
A Canção Divina de Deus


Por que te preocupas sem motivo?
A quem temes, sem razão? Quem poderia te matar?
A alma não nasce, nem morre.

Qualquer coisa que aconteça, acontecerá para o seu bem;
O que está acontecendo, está acontecendo para o seu bem;
O que vai acontecer, também acontecerá para o bem.

Não deves lamentar pelo passado.
Não deves te preocupar com o futuro.
O presente está acontecendo…
Que perda te faz chorar?

Que trouxestes contigo e que achas que perdeste?

O que produzistes,
O que achas que foi destruído?

Não destes nada,
Não trouxestes nada contigo, qualquer coisa que possuas, recebestes aqui.

Qualquer coisa que tomastes, foi tomada de Deus.
Tudo o que seja que tenham te dado, Ele te deu.
Chegastes de mãos vazias, e voltarás de mãos vazias.

Tudo que tens hoje pertencia a outra pessoa ontem e pertencerá a outra no dia de amanhã.
Erradamente desfrutastes da idéia que isso te pertence.

É esta falsa felicidade a causa de seus sofrimentos.

A mudança é a lei do universo.
O que tu consideras como morte é, na realidade, a vida.

Em qualquer momento tu podes ser um milionário e, no seguinte, podes cair em pobreza.

Teus e meus, grandes e pequenos.
Apagues essas idéias de tua mente.

Então, tudo te pertencerá e todos serão donos.
Esse corpo te pertence, também tu não és desse corpo.

O corpo é feito de fogo, água, ar, terra e éter
E retornará para esses elementos.
Mas a alma é permanente – então quem és tu?

Dediques teu ser a Deus.
Ele é o único em quem se deve confiar.
Aqueles que conhecem esta verdade são para sempre livres do medo, preocupação e dor.

Aconteça o que acontecer,
Faça como uma oferta a Deus.
Isso te levará a experimentar da alegria, da liberdade e da vida para sempre.

Aos nossos amigos;

“Desejo

Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.

Desejo, pois, que não seja assim
Mas se for, saiba ser sem se desesperar
Desejo também que tenha amigos
Que mesmo maus e inconseqüentes
Sejam corajosos e fiéis
E que pelo menos em um deles
Você possa confiar sem duvidar

E porque a vida é assim
Desejo ainda que você tenha inimigos
Nem muitos, nem poucos
Mas na medida exata para que
Algumas vezes você se interpele
A respeito de suas próprias certezas.
E que entre eles
Haja pelo menos um que seja justo

Desejo depois, que você seja útil
Mas não insubstituível
E que nos maus momentos
Quando não restar mais nada
Essa utilidade seja suficiente
Para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante
Não com os que erram pouco
Porque isso é fácil
Mas com os que erram muito e irremediavelmente
E que fazendo bom uso dessa tolerância
Você sirva de exemplo aos outros

Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais
E que sendo maduro
Não insista em rejuvenescer
E que sendo velho
Não se dedique ao desespero
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor

Desejo, por sinal, que você seja triste
Não o ano todo, mas apenas um dia
Mas que nesse dia
Descubra que o riso diário é bom
O riso habitual é insosso
E o riso constante é insano.

Desejo que você descubra
Com o máximo de urgência
Acima e a respeito de tudo
Que existem oprimidos, injustiçados e infelizes
E que estão bem à sua volta
Desejo ainda
Que você afague um gato, alimente um cuco
E ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque assim, você se sentirá bem por nada

Desejo também
Que você plante uma semente, por menor que seja
E acompanhe o seu crescimento
Para que você saiba
De quantas muitas vidas é feita uma árvore

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro
Porque é preciso ser prático
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele na sua frente e diga:
“Isso é meu”
Só para que fique bem claro
Quem é o dono de quem

Desejo também
Que nenhum de seus afetos morra
Por eles e por você
Mas que se morrer
Você possa chorar sem se lamentar
E sofrer sem se culpar

Desejo por fim
Que você sendo homem, tenha uma boa mulher
E que sendo mulher, tenha um bom homem
Que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes
E quando estiverem exaustos e sorridentes
Ainda haja amor pra recomeçar

E se tudo isso acontecer
Não tenho mais nada a lhe desejar”
Victor Hugo